A Revista NAVIGATOR é dirigida a professores, pesquisadores e alunos de História e tem como propósito
promover e incentivar o debate e a pesquisa sobre temas de História Marítima no meio acadêmico.

 


        

O Socorro Hispânico às Capitanias Açucareiras do Norte (1624-1640): Tentativas Navais de Recuperação do Brasil holandês
Hispanic aid in Northern sugar captaincies (1624-1640): naval attempts to recover Dutch Brazil


Regina de Carvalho Ribeiro da Costa
Doutora em História pela Universidade Federal Fluminense. Atualmente, realiza Estágio Pós-Doutoral no Programa de Pós-Graduação em História (PPHR) da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ).




RESUMO

No bojo da recente revisão historiográfica sobre os impactos do tempo dos Filipes para o Brasil, o presente artigo revisita temática cara aos trabalhos tradicionais sobre as chamadas “invasões holandesas” a fim de questionar o argumento clássico da incúria metropolitana na defesa do território colonial. Ao conectar a história da União Dinástica e o Brasil Holandês a partir da análise de fontes históricas do período, sobretudo as crônicas e as correspondências, foram recuperadas inúmeras tentativas de socorro hispânico realizadas nas décadas de 1620 e 1630. O envio de esquadras luso-hispânicas e as batalhas navais ocorridas apontam o deslocamento dos cenários de uma guerra, que nasceu continental na Europa, mas avançou sobre o litoral atlântico no século XVII. Assim, o abandono de um território ultramarino jamais fez parte da lógica administrativa de uma monarquia moderna como a dos Habsburgos hispânica.

PALAVRAS-CHAVE: União Dinástica Ibérica; Brasil Holandês; armadas hispânicas; batalhas navais; poder naval

(Veja o artigo na íntegra na versão PDF)

ABSTRAC
In the recent historiographical review about the impacts of the Philips’ time for Brazil, this article revisits the theme of traditional works on the so-called “Dutch invasions” in order to question the classic argument of metropolitan neglect in the defense of colonial territory. By connecting the history of the Iberian Dynastic Union and Dutch Brazil from the analysis of historical sources of the period, especially the chronicles and correspondences, numerous Hispanic aid efforts made in the 1620s and 1630s were recovered. The sending of Luso-Hispanic squadrons and the naval battles that occurred point to the displacement of the scenarios of a war, which was began continental in Europe, but advanced on the Atlantic coast in the 17th century. Thus, the abandonment of an overseas territory was never part of the administrative logic of a modern monarchy like the Hispanic Habsburgs.

KEYWORDS: Iberian Dynastic Union; Dutch Brazil; Hispanic armed forces; naval battles; naval power