A Revista NAVIGATOR é dirigida a professores, pesquisadores e alunos de História e tem como propósito
promover e incentivar o debate e a pesquisa sobre temas de História Marítima no meio acadêmico.

 




        

Arruinado, desgastado, corrompido. Os últimos meses do Forte Maurício no Brasil holandês (novembro de 1646-abril de 1647)
Ruiné, usé, corrompu. Les derniers mois du fort Maurice au Brésil-Néerlandais (novembre 1646-avril 1647)


Benjamin Nicolaas Teensma
Pesquisador holandês; Professor Emérito da Universidade de Leiden.


RESUMO
Este artigo se debruça sobre as adversidades que constituíram a difícil experiência dos últimos meses do Forte Maurício no Brasil, entre 1646 e 1647. Está pautado na documentação holandesa, sobretudo cartas trocadas entre os agentes da Companhia das Índias Ocidentais, disponíveis no Arquivo Nacional em Haia. A partir de tal documentação, não apenas se refaz o cotidiano da guerra, como também se evidenciam as limitações para sua operacionalização.


PALAVRAS-CHAVE: Forte Maurício; WIC; Invasão holandesa em Pernambuco

(Veja o artigo na íntegra na versão PDF)

ABSTRACT
Cet article traite des adversités qui ont constitué la difficile expérience des derniers mois du fort Maurice au Brésil, entre 1646 et 1647. Il est basé sur la documentation néerlandaise, notamment des lettres échangées entre les agents de la Compagnie des Indes occidentales, disponibles aux Archives Nationales de Haia. A partir de cette documentation, on refait non seulement le quotidien de la guerre, mais aussi les limites de sa opérationnalisation.

KEYWORDS: Fort Maurits; WIC; Invasion hollandaise a Pernambuco