A Revista NAVIGATOR é dirigida a professores, pesquisadores e alunos de História e tem como propósito
promover e incentivar o debate e a pesquisa sobre temas de História Marítima no meio acadêmico.

 




        

Apresentação do Dossiê

Nuno Saldanha
Docente do IADE – Faculdade de Design, Tecnologia e Comunicação/Universidade Europeia, Lisboa. Investigador da UNIDCOM/IADE, e do CHAM/FCSH-UNL.


Em primeiro lugar, não podemos deixar de agradecer, ao Conselho Editorial da revista Navigator, e em especial ao seu editor, Sérgio Oliveira, a amabilidade do convite que nos foi endereçado para organizar este dossiê, e a confiança depositada perante tal responsabilidade, que muito nos honra, assim como aos colegas e amigos, que aceitaram o desafio de colaborar neste número.

A capacidade de transpor obstáculos naturais, desde simples cursos de água e rios, aos vastos oceanos, através de diversos tipos de embarcações, é uma das conquistas mais significativas da Civilização, talvez apenas equiparável, nos nossos dias, à exploração espacial.

Por meio de pequenos barcos ou grandes navios, pôde suprir várias necessidades, e cumprir distintos propósitos, individuais ou coletivos, alguns dos quais, essenciais à sua própria sobrevivência. Desde o simples wanderlust, à busca de alimentação, transporte de pessoas e bens, passando pelas trocas comerciais de médio e longo curso e, de âmbito supra-individual, aos objetivos político-militares, associados à expansão territorial, defesa e segurança.

(Veja o artigo na íntegra na versão PDF)