A Revista NAVIGATOR é dirigida a professores, pesquisadores e alunos de História e tem como propósito
promover e incentivar o debate e a pesquisa sobre temas de História Marítima no meio acadêmico.

 




        

A Nau Nossa Senhora de Belém e S. José (1766-1805), de Luís Isidoro de Gouveia, e a Génese do Arsenal Real de Belém do Pará (Brasil)
The ship of the line Nossa Senhora de Belém e S. José (1766-1805), by Luis Isidoro de Gouveia, and the genesis of Belém’s Royal Arsenal, at Pará (Brazil)


Nuno Saldanha
Membro do IADE – Universidade Europeia. Doutor em História da Arte pela Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica Portuguesa; mestre em História Cultural e Política pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da UNL e licenciado em História da Arte pela Faculdade de Letras da Universidade Clássica de Lisboa.


RESUMO
Este estudo debruça-se sobre a construção do maior navio produzido no novo estaleiro de Belém, o Nossa Senhora de Belém e S. José (1766-1805), pelo construtor Luís Isidoro de Gouveia, e cuja história está intimamente ligada à criação do Arsenal Real do Pará. Pretendese, com a publicação destes novos dados, tanto documentais como iconográficos, contribuir para o estudo da construção naval no século XVIII e, em particular, do Arsenal de Belém do Pará.

PALAVRAS-CHAVE: História Naval; Luís Isidoro de Gouveia; Construção Naval; Arsenal de Belém do Pará; Brasil; Século XVIII

(Veja o artigo na íntegra na versão PDF)

ABSTRACT
This study focuses on the construction of the largest ship produced in the new shipyard in Belém, the Ship of the line Nossa Senhora de Belém e S. José (1766-1805) by the shipbuilder Luís Isidoro de Gouveia, whose history is closely linked to the creation of Pará’s Arsenal. With the publication of these new data, both documentary and iconographic, it is intended to bring new light to the study the study of Naval Construction in the eighteenth century and in particular, to the Arsenal of Belém do Pará.

KEYWORDS: Naval History; Luís Isidoro de Gouveia; Shipbuilding; Belém do Pará Shipyard; Brazil; 18th Century