A Revista NAVIGATOR é dirigida a professores, pesquisadores e alunos de História e tem como propósito promover e incentivar o debate e a pesquisa sobre temas de História Marítima no meio acadêmico.




        

Homem ao mar: Edoardo De Martino e o oceano de ideias do Século XIX
Man by the sea: Edoardo De Martino and the ocean of ideas of the Century XIX


Bárbara Tikami de Lima
Licenciada em história pela UNESP e especializada em Ética Valores e Cidadania na Escola pela USP. Atualmente cursa mestrado em história no Programa de Pós-Graduação da Unisinos.


RESUMO
No Brasil, durante os anos 1800, a contratação da Missão Artística Francesa e a fundação da Academia Imperial de Belas Artes tornaram o período muito profícuo para o desenvolvimento da atividade artística. Esta centúria também foi marcada pela constante presença de pintores estrangeiros, dos quais destacamos Edoardo de Martino. Suas obras adquirem grande importância para a história nacional quando estudadas em conjunto das medidas que a Marinha Brasileira – uma das principais comitentes do pintor – tomou para criar e consolidar uma cultura naval. Guiado pela historicização dos significados dos oceanos, este artigo pretende explanar sobre o complexo contexto de desenvolvimento da “modernidade-colonialidade” no qual o pintor e sua obra estavam inseridos. (PINTO e MIGNOLO, 2015).

PALAVRAS-CHAVE: História Naval; Edoardo De Martino, Marinha brasileira, modernidade-colonialidade

(Veja o artigo na íntegra na versão PDF)
ABSTRACT
In Brazil, during the 1800s, the hiring of the French Artistic Mission and the foundation of the Imperial Academy of Fine Arts made the period very profitable for the development of artistic activity. This century was also marked by the constant presence of foreign painters, of which we highlight Edoardo de Martino. His work acquire great importance for the national history when studied together with the actions that the Brazilian Navy – one of the main buyers of the painter’s works – took to create and to consolidate a naval culture of its own. Guided by the historical problematization of the meanings of the oceans, this article aims to explain the complex context of the development of “modernity-coloniality” in which the painter and his painter work were inserted. (PINTO and MIGNOLO, 2015).

KEYWORDS: Edoardo De Martino, Brazilian Navy, modernity-coloniality