A Revista NAVIGATOR é dirigida a professores, pesquisadores e alunos de História e tem como propósito promover e incentivar o debate e a pesquisa sobre temas de História Marítima no meio acadêmico.




        

Uma abordagem sobre a inevitabilidade dos conflitos no período entre guerras
An approach to the inevitability of inter-war conflicts


Alexandre Rocha Violante
Mestre em Ciências Navais pela Escola de Guerra Naval (EGN), especialista em Relações Internacionais pela PUC-RJ, especialista em Direito Internacional pela Universidade Cândido Mendes, mestrando do Instituto de Estudos Estratégicos (INEST) da Universidade Federal Fluminense (UFF) e atual professor da EGN.


RESUMO
Neste trabalho buscou-se discutir como a Liga das Nações, fórum internacional criado após a Primeira Guerra Mundial, poderia interferir para que os conflitos pudessem ser evitados em uma escala mais generalista e global. Assim, procurou-se como objetivo principal provar que no período entre guerras, mesmo com a tentativa de grande mudança da ordem internacional, ocorrida em princípios ditos utópicos, evitá-los, foi praticamente impossível. Como objetivos secundários, este artigo procurou analisar politicamente: a) as mudanças ocorridas nas relações internacionais após a Primeira Guerra Mundial; b) a Liga das Nações, que pretendeu mudar o mecanismo de segurança utilizado para evitar e solucionar conflitos; e c) a sistemática do novo mecanismo de segurança coletiva da Liga, principalmente os constrangimentos ao qual foi submetido. Dessa forma, baseado qualitativamente nas teorias das relações internacionais da época e nas contemporâneas, constatou-se o fracasso da Liga das Nações, nos moldes da época, e de seu mecanismo de segurança coletivo, que visava à implantação de uma nova ordem mundial estruturada na multilateralidade, na multipolaridade e nos princípios democráticos de uma governança global.

PALAVRAS-CHAVE:Conflitos; Cooperação; História; Segurança

(Veja o artigo na íntegra na versão PDF)
ABSTRACT
In this article, it was attempted to discuss how the League of Nations, an international forum created after the First World War, could interfere that conflicts could be avoided in a more general and global scale. So, it was tried to prove as the main objective of this article that in the interwar period, despite the attempt of great change in the international order, which occurred in said Utopian principles, avoid them, was virtually impossible. As secondary objectives, this article aims to analyze politically: a) the changes in international relations after the First World War; b) the League of Nations, which sought to change the security mechanism used to prevent and resolve conflicts; and c) the systematic of the new collective security mechanism of the League, particularly the constraints to which it was submitted. Thus, based on qualitative theories of international relations at that time and in contemporary, it was found the failure of the League of Nations, along the lines of time, and their collective security mechanism aimed at the implementation of a new structured world order multilaterally, in the multipolar and democratic principles of global governance.

KEYWORDS: Conflict; Cooperation; History; Security