A Revista NAVIGATOR é dirigida a professores, pesquisadores e alunos de História e tem como propósito promover e incentivar o debate e a pesquisa sobre temas de História Marítima no meio acadêmico.





O aprendizado do ofício das armas: o sistema de promoção por cadetes, 1757-1897
The weapons of craft learning: the promotion system for cadets, 1757-1897

Adler Homero Fonseca de Castro
Historiador, mestre em História, pesquisador do IPHAN, do CEPHiMEx e da FUNCEB, sócio do IGHMB, autor de livros e artigos sobre história militar e preservação do patrimônio cultural.


RÉSUMO
A formação profissional do corpo de oficiais é um problema que se tornou marcante na Idade Moderna (1492-1789). Entretanto, a formação profissional acadêmica – a maneira para uma pessoa adquirir os conhecimentos profissionais – não tinha se firmado, sendo o aprendizado a prática de uma atividade. Foi comum pessoas se apresentarem para o serviço militar, para aprenderem a ser oficiais, servindo como soldados. Isso, junto com a rígida divisão de classes do período, criou uma elite privilegiada de fidalgos-aprendizes, os cadetes, representativos da sociedade desigual do período. Em Portugal, a prática foi adotada em 1756 e no Brasil ela chegou até à República, tendo sido de fundamental importância na composição do quadro de oficiais, o texto procurando apresentar as características desse tipo de formação profissional, baseada no privilégio social.

PALAVRAS-CHAVE: Formação profissional militar, aprendizado, cadetes

(Veja o artigo na íntegra na versão PDF)

ABSTACT
The professional formation of the officer corps is a problem that became noteworthy in the Modern Age (1492-1789). However, the academic professional education hadn’t become standard, the means for a person to acquire the necessary knowledge for a profession being the apprenticeship, the practice of an occupation. It was customary people to report for military service, as soldiers, to learn to be officers. This, together a rigid class stratification in the period, created a privileged elite of noble-apprentices, the cadets, characteristic of the unequal society of that time. In Portugal, this practice began in 1756 and in Brazil it survived into the Republic (1889), being a system of fundamental importance in the composition of the officer corps, the present text trying to present the characteristics of this type of professional education, based in social discrimination.

KEYWORDS: Professional studies, apprentice-ship, cadets