A Revista NAVIGATOR é dirigida a professores, pesquisadores e alunos de História e tem como propósito promover e incentivar o debate e a pesquisa sobre temas de História Marítima no meio acadêmico.






Apresentação do Dossiê


Edina Laura Nogueira da Gama
Capitão de Mar e Guerra (RM1-T). Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Estudos Marítimos da Escola de Guerra Naval. Especialista em História Militar pela Unirio. Membro efetivo do Instituto de Geografia e História Militar do Brasil (IGHMB). Assessora Técnica da Diretoria do Patrimônio Histórico e Documentação da Marinha (DPHDM).


Neste ano de 2015, e como anunciado na apresentação da última edição da Revista
Navigator, estamos revisitando a atuação da Marinha Imperial na Guerra da Tríplice Aliança
contra o governo do Paraguai, como parte das comemorações dos 150 anos da Batalha
Naval do Riachuelo, reconhecida como um episódio decisivo na Guerra da Tríplice Aliança
contra o governo do Paraguai.

Afinal, mesmo pouco conhecido pela historiografia brasileira, o triunfo da força naval
imperial, composta por navios de casco de madeira e movidos a vapor sobre uma força que
combinava navios e tropas paraguaias, determinou o controle aliado sobre a navegação do
eixo fluvial dos rios Paraná e Paraguai, única ligação do adversário com o oceano. E apesar
da guerra ter se prolongado por mais de cinco anos, a batalha, que se estendeu por quase
todo um dia, definiu os rumos estratégicos do conflito. Isolado do mar e impedido de recompor
suas perdas materiais para continuar mantendo iniciativa do ataque, ao Paraguai
restava apenas se defender e retardar o avanço aliado sobre o seu território.

Tendo como motivação esta efeméride – 150 anos da Batalha Naval do Riachuelo –, a
revista Navigator, no seu propósito de promover e incentivar o debate e as pesquisas sobre
temas de história marítima no meio acadêmico, fez um convite aos seus leitores, professores,
pesquisadores e alunos de história, para participarem do Dossiê sobre a História Naval
e Militar da Guerra da Tríplice Aliança contra o governo do Paraguai, abrindo ainda espaço
às discussões políticas, sociais e econômicas do período. Fomos plenamente atendidos..

(Veja o artigo na íntegra na versão PDF)