A Revista NAVIGATOR é dirigida a professores, pesquisadores e alunos de História e tem como propósito promover e incentivar o debate e a pesquisa sobre temas de História Marítima no meio acadêmico.





Entre a vela e o vapor, entre a madeira e o ferro: a transição, a construção e a ação dos Ironclads na Marinha Imperial Brasileira 1850-1865

Johny Santana de Araújo
Doutor em História Social (UFF); Mestre em História do Brasil (UFPI); Bacharel e Licenciado em História (UFMA), Professor do Programa de Pós-Graduação em História do Brasil – PPGHB e da graduação ambos na Universidade Federal do Piauí – UFPI.


RESUMO
O artigo pretende analisar como se deu a construção e a evolução do poder naval brasileiro na transição entre a primeira metade e a segunda metade do século XIX, levando em conta o aprimoramento e a rápida mudança dos padrões de guerra naval. O avanço tecnológico, em nosso entendimento, foi responsável pela hegemonia naval brasileira no atlântico sul, nas fases anteriores e durante a guerra da tríplice aliança, sobretudo após a batalha do Riachuelo, fazendo da Marinha Imperial Brasileira uma das mais respeitadas do mundo.

PALAVRAS-CHAVE: Navios de Guerra, Marinha Imperial Brasileira, Conflitos Platinos, Projeção Naval

 

(Veja o artigo na íntegra na versão PDF)

ABSTRACT
This article intends to analyze the construction and evolution of the Brazilian naval power in the transition between the first half and the second half of 19th century, considering the improvement and the rapid change of the naval war standards. We understand that the technological advance was responsible for the Brazilian naval hegemony in South Atlantic in the earlier stages during the war of the triple alliance, mainly after battle of Riachuelo. After this war the Brazilian Imperial Navy became one of the most respected in the world.

KEYWORDS: War ships, Imperial Brazilian Navy, Platinum Conflicts, Naval Projection