A Revista NAVIGATOR é dirigida a professores, pesquisadores e alunos de História e tem como propósito promover e incentivar o debate e a pesquisa sobre temas de História Marítima no meio acadêmico.





A construção naval durante a Segunda Guerra Mundial

Ludolf Waldmann Júnior
Mestre em Ciência Política pela Universidade Federal de São Carlos. Bacharel em Ciências Sociais, com ênfase em Ciência Política, pela mesma universidade.


RESUMO
As mudanças na construção naval em meados do século XIX afetaram decisivamente a capacidade dos países não industrializados em fabricar navios modernos. Diante dessa situação, os países que naquele momento não se industrializaram, como o Brasil, tiveram que recorrer à importação para suprir suas marinhas com embarcações modernas. No intuito de escapar da dependência do exterior, o Brasil buscou reativar sua construção naval a partir da década de 1930, dentro de uma conjuntura interna favorável à industrialização e em uma situação que apresentava a possibilidade de contar com apoio externo para esta empreitada. Este artigo busca compreender a construção naval no Brasil durante a Segunda Guerra Mundial a partir das perspectivas da política nacional e internacional do período, buscando entender como essas conjunturas influenciaram a decisão do governo brasileiro em construir navios no país.

PALAVRAS-CHAVE: construção naval; Segunda Guerra Mundial; Estado Novo

ABSTRACT
Changes in shipbuilding in the mid-nineteenth century decisively affected the ability of non-industrialized countries to manufacture modern ships. Given this situation, countries that were not industrialized at that moment, like Brazil, have had to rely on imports to supply their navies with modern vessels. In order to escape from foreign dependence, Brazil, sought to revive its shipbuilding from the 1930s, in an internal environment conducive to industrialization and the environment that had the potential for external support for this endeavor. This article seeks to understand shipbuilding in Brazil during the Second World War from the perspectives of national and international politics of the period, seeking to understand how these junctures influenced the decision of the Brazilian government to build ships in the country.

KEYWORDS: naval shipbuilding; Second World War; Estado Novo

A Segunda Guerra Mundial é um marco de enorme significância para a Marinha. Além de ter sido a última guerra em que o país e a Marinha combateram, marca também profundas mudanças cujos efeitos seriam sentidos nas décadas seguintes. Um aspecto que chama atenção no período é a intensificação da construção naval militar, iniciada em meados da década de 1930, que produziu grande número de navios de combate. Esta situação contrasta com a situação do pós-guerra, em que a construção naval ficou limitada à conclusão da fabricação de navios cujos trabalhos foram iniciados durante a guerra e pouco se desenvolveu até ao final da década de 1960. Este artigo busca compreender a construção naval na Segunda Guerra Mundial sob a ótica das políticas internas do país e da conjuntura externa, buscando enfatizar pontos como a dependência tecnológica e o projeto de industrialização do Estado Novo.

(Veja o artigo na íntegra na versão PDF)