A Revista NAVIGATOR é dirigida a professores, pesquisadores e alunos de História e tem como propósito promover e incentivar o debate e a pesquisa sobre temas de História Marítima no meio acadêmico.





A cruz e o trono: o armistício de Iperoig, o auto de São Lourenço e a vitória portuguesa sobre a França Antártica

Marcello Felipe Duarte
É bacharel e licenciado em História (UERJ), com especialização em História do Brasil (UFF), História da Arte Sacra (Faculdade de São Bento/RJ), mestrado em História Política (UERJ) e doutorando em História Política (UERJ). Atualmente, é professor e coordenador de História do Colégio Naval.


RESUMO
A aliança entre a Igreja e a coroa portuguesa, por meio do regime de padroado, representou ao mesmo tempo um elemento de fixação de fronteiras territoriais e de propagação da fé, sendo importante para viabilizar a colonização da América portuguesa principalmente no século XVI. Diante da ameaça da França Antártica, a solução encontrada pelas lideranças jesuíticas foi o armistício de Iperoig cujo efeito mais significativo foi o de ter contribuído para a expulsão dos franceses da Baía de Guanabara. A vitória portuguesa nesse evento foi, posteriormente, eternizada pelo Padre José de Anchieta no auto da Festa de São Lourenço.

PALAVRAS-CHAVE: rança Antártica; Armistício de Iperoig; Auto de São Lourenço

ABSTRACT
he Alliance between the Church and the Portuguese Monarchy, through the system of patronage, represented, at the same time, the establishment of the territorial borders and the propagation of religion, which was important to facilitate the colonization of the Portuguese America, mainly in the 16th century. Faced with the threat of Antarctic France, the solution found by the Jesuit leaders was the Armistice of Iperoig, and the most significant effect of which was its contribution to expel the French from Guanabara Bay. The Portuguese victory in this event was later immortalized by Jesuit priest José de Anchieta in his play called “Auto da Festa de São Lourenço”.

KEYWORDS: Antarctic France; ArmisticeofIperoig; Play “Auto de São Lourenço”

A ALIANÇA ENTRE A CRUZ E O TRONO VIABILIZOU A COLONIZAÇÃO DA
AMÉRICA PORTUGUESA

A obra catequética jesuítica esteve ligada, indissociavelmente, ao plano colonizador da Coroa portuguesa. Essa aliança entre a cruz e o trono por meio do regime de Padroado foi importante para viabilizar a colonização da América portuguesa principalmente no século XVI. É preciso ressaltar o fato de que o primeiro século de colonização foi muito difícil para Portugal, tanto no que se refere às dificuldades financeiras por que passava o reino, sobretudo, a partir de 1530, quanto às incursões europeias sobre a América portuguesa, com destaque, para a França Antártica.

(Veja o artigo na íntegra na versão PDF)