A Revista NAVIGATOR é dirigida a professores, pesquisadores e alunos de História e tem como propósito promover e incentivar o debate e a pesquisa sobre temas de História Marítima no meio acadêmico.





Finanças e comércio no Brasil da primeira metade do século XIX: a atuação da firma inglesa Samuel Phillips & Co – 1808-1831

Carlos Gabriel Guimarães
Possui graduação em História Econômica Geral e do Brasil pela Universidade Federal Fluminense, mestrado em História pela Universidade Federal Fluminense, doutorado em História Econômica pela Universidade de São Paulo e pós-doutorado pela Universidade de Lisboa. Atualmente é professor da Universidade Federal Fluminense e Pesquisador do CNPq.


RESUMO
O objetivo deste trabalho consiste em analisar a atuação da firma, inglesa e judia, Samuel & Phillips, depois Samuel Phillips & Co no Brasil, desde o período joanino até o ano de 1831, ano da abdicação de Dom Pedro I, no qual, a firma, tornou-se uma das procuradoras do mesmo no Brasil. Embora transações envolvendo o envio de moedas de ouro (que também eram mercadorias, além de meios de pagamento) e letras de câmbio nessa época constituíssem práticas bastante comuns, a História do Comércio, envolvendo a História da Marinha Mercante (e de Guerra) e o Sistema Atlântico, ainda é um campo da História Econômica Brasileira que precisa ser ampliado.

PALAVRAS-CHAVE: Samuel & Phillips, Império Luso-Brasileiro, História Econômica

ABSTRACT
The aim of this study is to analyze the actions of Jewish and British firm Samuel & Phillips, Samuel Phillips & Co then in Brazil since the Johannine period until the year 1831, the year of the abdication of Dom Pedro I, in which the firm became one of the attorneys of the same in Brazil. Although transactions involving the shipment of gold coins (which were also goods, as well as means of payment) and bills of exchange at the time is fairly common practice, the History of Commerce, involving history Mercantile Marine (and Navy) and the System Atlantic is still a field of economic history that needs to be expanded.

KEYWORDS: Samuel & Phillips, Luso-Brazilian Empire, Economic History

O objetivo deste trabalho consiste em analisar a atuação da firma inglesa e judia Samuel & Phillips, depois Samuel Phillips & Co, no Brasil, desde o período joanino até o ano de 1831, ano da abdicação de Dom Pedro I, e no qual a firma tornou-se numa das procuradoras do mesmo no País. Organizada pelos primos Denis Moses Samuel e Alfred Phillips, o primeiro era filho do negociante inglês-judeu Moses Samuel, e irmão mais novo de Samuel Moses Samuel, sócio da firma londrina com negócios na África, Samuel Brothers African’s Merchant, e concunhado de Nathan Meyer Rothschild, criador do Banco Mercantil N. M. Rothschild & Sons, a firma Samuel & Phillips, depois Samuel Phillips & Co em 1818, teve negócios tanto no comércio de importação, como os de pólvora e armas para a Guerra da Cisplatina, quanto nas finanças, sendo credora do Erário Régio do Império Luso-brasileiro, e agente do Banco Mercantil inglês N. M. Rothschild & Sons no Brasil. Na década de 1830, com a abdicação de Dom Pedro I, a Samuel Phillips & Co se tornou na procuradora do ex-imperador no Brasil e, no final da referida década, financiadora do empréstimo de 1838. Porém, essa será outra história.

(Veja o artigo na íntegra na versão PDF)