A Revista NAVIGATOR é dirigida a professores, pesquisadores e alunos de História e tem como propósito
promover e incentivar o debate e a pesquisa sobre temas de História Marítima no meio acadêmico.

 




        

A Batalha do Atlântico na Costa da Bahia (1942-1945)
The Battle of the Atlantic on the Coast of Bahia (1942-1945)


Luiz Antônio Pinto Cruz
Doutor em História e professor da Secretaria de Educação e Cultura de Sergipe (SEDUC-SE).

Lina Maria Brandão de Aras
Doutora em História e professora do Departamento e do Programa de Pós-Graduação em História/FFCH-UFBA.



RESUMO

Ao sul do Atlântico, ainda se encontram histórias e memórias submersas do tempo da Segunda Guerra Mundial. Urge trazê-las à superfície do conhecimento público e dignificar os esforços dos aliados contra os U-boats. Nas narrativas individuais e coletivas dos combatentes, por exemplo, vislumbra-se uma variedade de acontecimentos navais na costa da Bahia, região leste do Brasil. Desta maneira, pode-se estabelecer conexões entre o mundo militarizado e a sociedade soteropolitana. Da escalada regional à nacional, a História do Brasil precisa dialogar com operações beligerantes na África e no Atlântico Sul, visando, assim, alargar seu quadro de referência extra- -europeia. Este artigo objetiva, portanto, destacar a guerra dos U-boats na costa da Bahia, dentro da área do Comando Naval do Leste. Por meio das fontes históricas e revisão literária, foi possível traçar um panorama beligerante na América do Sul, última fronteira da Batalha do Atlântico.

PALAVRAS-CHAVE: Militares; Costa da Bahia; Batalha do Atlântico

(Veja o artigo na íntegra na versão PDF)

ABSTRACT
In the South of the Atlantic Ocean, histories and memories of the Second World War period still remain submerged. It is urgent to bring them to the surface for the general public to know them, dignifying the allies’ efforts against the U-boats. Within the combatants’ individual and collective narratives, for example, we can notice various naval facts in the coast of Bahia, in Brazilian eastern region. This way, it is possible to establish connections between the militarized world and the society of Bahia state. From a regional to a national scale, Brazilian History needs to embrace the belligerent operations in Africa and in the South Atlantic, so it can broaden its frame of references outside Europe. This paper, therefore, aims at highlighting the U-boats war in the coast of Bahia, inside the Brazilian Eastern Naval Command (“Comando Naval do Leste”) area. By means of historical sources and literature review, it was possible to design a belligerent scenario in South America, the last frontier of the Battle of the Atlantic.

KEYWORDS: Brazilian diplomacy; World War II; Battle of the Atlantic