A Revista NAVIGATOR é dirigida a professores, pesquisadores e alunos de História e tem como propósito
promover e incentivar o debate e a pesquisa sobre temas de História Marítima no meio acadêmico.

 




        

1942: A Diplomacia Brasileira em Guerra no Oceano Atlântico
1942: Brazilian Diplomacy at War in the Atlantic Ocean


João Claudio Platenik Pitillo
Doutorando em História Social – UNIRIO. Especialista em História Militar. Pesquisador NUCLEAS-UERJ.

Roberto Santana Santos
Doutor em Políticas Públicas e Mestre em História Política pela UERJ. Secretário-executivo da REGGEN-UNESCO.



RESUMO

O artigo apresenta um estudo sobre as movimentações diplomáticas do Brasil para repatriar seus diplomatas ao declarar guerra aos países do Eixo. Essa operação se deu em um contexto de ataques às embarcações brasileiras no Oceano Atlântico, o que exigiu do Itamaraty uma série de negociações diplomáticas para garantir a segurança de embaixadores, cônsules e suas famílias no translado da Europa e da Ásia para o Brasil, assim como dos representantes diplomáticos do Eixo na América do Sul de volta a seus países, em meio aos crescentes enfrentamentos no Atlântico. O artigo utiliza como fontes documentos diplomáticos do Arquivo do Itamaraty e bibliografia especializada sobre a participação brasileira na Segunda Guerra Mundial.

PALAVRAS-CHAVE: Diplomacia brasileira; Segunda Guerra Mundial; Batalha do AtlânticoD99E

(Veja o artigo na íntegra na versão PDF)

ABSTRACT
The paper presents a study on the diplomatic movements of Brazil to repatriate its diplomats when declaring war on the countries of the Axis. This operation took place in the context of attacks on Brazilian vessels in the Atlantic Ocean, which required a series of diplomatic negotiations from the Itamaraty (Brazilian Foreign Ministry Affairs) to ensure the safety of ambassadors, consuls and their families in the transfer from Europe and Asia to Brazil, as well as Axis diplomatic representatives in South America back to their countries, amid the growing clashes in the Atlantic. The article uses diplomatic documents from the Itamaraty Archive and specialized bibliography on Brazilian participation in World War II as sources.

KEYWORDS: Brazilian diplomacy; World War II; Battle of the Atlantic